Exposições

Despertar de Almas e de Sonhos

 
Em breve.

 

Série Velhos Ilustres

A exposição itinerante entrevistou e homenageou antigos moradores, fazendo uma demonstração de reconhecimento pela trajetória de luta e resistência dessas pessoas. Através de suas falas é perceptível que no passado enfrentaram sérias dificuldades de sobrevivência, conviveram com o risco das remoções e são estas histórias que o Museu de Favela quer ter em seu acervo. Por meio das memórias individuais, entendemos a memória coletiva deste território, das relações de pertencimento e da identidade local.

A partir da coleta destes depoimentos, o Museu de Favela em seguida leva este acervo (banners) para diversos espaços culturais dentro e fora do Rio de Janeiro, a fim de divulgar a história de formação da comunidade de Pavão, Pavãozinho e Cantagalo, recuperada da história oral de moradores ilustres, feita por moradores da favela e que fazem parte da Organização Museu de Favela.

Série Mulheres Guerreiras

A exposição itinerante Mulheres Guerreiras é uma extensão do prêmio Mulheres Guerreiras, lançado por ocasião da V Primavera de Museus, do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) em 2011, tendo como tema Mulheres, Museus e Memórias. O Museu de Favela (MUF) dentro de sua programação criou o Sarau das Mulheres Guerreiras das favelas do Cantagalo, Pavão, Pavãozinho, no qual doze mulheres foram agraciadas com oPrêmio Mulheres Guerreiras 2011, tornando-se este prêmio parte integrante do calendário anual da instituição.

A exposição que agora apresentamos é o resultado do esforço coletivo dos integrantes do MUF, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. As entrevistas foram realizadas pela jornalista, pesquisadora de memórias e Diretora Social Rita de Cássia Santos e apoio da Diretora Cultural Márcia Souza, ambas do MUF e moradoras do morro do Cantagalo. A escolha e seleção das mulheres foram realizadas pelo Colegiado do Museu de Favela, integrado por moradores das três favelas, indicando as mulheres a serem entrevistadas e selecionando as histórias que mais representam a memória coletiva desse complexo de favelas. Convidamos a todos a conhecer as emocionantes vidas das guardiãs das memórias desse grande território museal.