ACERVO TERRITORIAL – MUSEU VIVO – MUSEU DE TERRITÓRIO

O território do Museu de Favela e seus sub-territórios formam uma rica diversidade, um verdadeiro tesouro de patrimônio cultural e de memórias.

O trabalho já enraizado de musealizar as Comunidades de Pavão, Pavãozinho e Cantagalo transforma toda área em um museu à céu aberto; considerando-o um acervo vivo com seus modos de vida, história e memória.

 “Tenho vários nomes: Morro, Maciço do Cantagalo, Pavão-Pavãozinho- Cantagalo, por um tempo virei sigla PPG, porém na paz volto a ser Cantagalo, Pavão e Pavãozinho. Classificam-me também de AEIS – Área Especial de Interesse Social, coisa de lei da Cidade do Rio de Janeiro, desde 2003, dizem que é para assegurar o lugar desse povo que me ocupou, protegido da predação de um tal de mercado imobiliário que, no rastro da urbanização, da pacificação, da regularização, aproveita da valorização compra e expulsa quem lutou e mereceu o progresso.”

De uns tempos pra cá sou MUF também… como um sopro que desperta”…

                                                                                                                                                                                       “Trecho do livro Circuito das Casas-Tela”

ACERVO DE MEMÓRIAS

O MUF através de pesquisas , documenta e expressa as memórias e a identidade cultural em diferentes segmentos:

CIRCUITOS MUSEAIS

Circuito das Casas-Tela – Caminhos de Vida do Museu de Favela

Circuito Gigante das Veias de Arte e Memórias da Favela

Circuito do Alto- Eco Trilha

ACERVO DE EXPOSIÇÕES

Despertar de Almas e  Sonhos

Velhos Ilustres

Mulheres Guerreiras

ACERVO VIVO

 *Página ainda em construção, agradecemos a compreensão.